sexta-feira, 29 de junho de 2012

Blogagem coletiva - esmalte + sintoma de pobreza



Tem pobre pra tudo, né mesmo?

Tem os que clareiam os pelos na praia. Né Marisa ? (não responde, please)

Tem os que colam o tênis sujo do filho com super bond e com o esmalte descascado.


fiz isso segunda-feira 

Tem os que coçam o ouvido com tampa de caneta.


 fazia na adolescência


Tem os que lambem a tampa do iogurte. 


faço sempre


Tem as que usam o papel laminado pra fazer hidratação no cabelo em casa. 


imagem do google 

E tem os que usam o papel higiênico dos dois lados, mas isso eu não demonstro não.


esmalte COLORTREND da Avon, cor uva

Quer ver mais sintomas de pobreza? Fernanda Reali

BC - Pequenas felicidades #21


Esta é uma iniciativa da Rita do blog Botoezinhos.

Consegui sair pra encontrar com as amigas. Driblei a ansiedade e fui. Energia, luz, felicidade, gargalhada, conversa das boas, trocas, sorteio, marmelada. É bom dimais.
Conheci duas novas blogueiras : Jô do blog Turquezza Variedade e Rogéria do blog Um espaço pra chamar de meu. São ótimas companhias, demos boas risadas e o papo foi ótimo.
Aqui as amigas: Chris, Vanessa, Patrícia, Zizi, eu, Lin, Jô, Fernanda e Rogéria tirando a foto.




Aqui Fernanda, eu e Rogéria.



Ninguém nos segura :





Outra felicidade que AMO é decorar e reformar. Tem um quarto da bagunça me esperando, e uma parede aqui em casa esperando ser pintada de amarelo. Gente, eu não gosto de  amarelo, mas na decoração eu tô amando.

Cadernos pra encapar, caixas para decoupar, casa pra cuidar.

PS.: As fotos foram roubadas dos blogs dazzzamigas.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Altruísmo com moderação.

Sempre ouvi dizer que altruísmo é quando você abre mão de você mesma para cuidar do próximo.  E ajudar o próximo é bom e necessário.

A minha vida inteira me vi fazendo isso. Não conseguia fazer diferente.

Até nas menores coisas. No trabalho por exemplo, quando estava fazendo algo, e alguém me pedia alguma coisa, parava o que estava fazendo, e com a maior satisfação do mundo, ia ajudá-la, mesmo que isso atrasasse o meu serviço. Na escola, em casa, na vida. Eu fazia porque queria e me sentia muito bem, obrigada. Foram tantas renúncias e sacrifícios que fiz sem perceber. Porque pra mim, o que interessava era o bem do próximo, sempre e em primeiro lugar.

Os anos se passaram e percebi que me deixei de lado. Renunciei tanta coisa, de tanto tempo comigo, que como sinto falta disso hoje. 

Estou tentando me impor, AMO ajudar a todos, mas quero ajudá-los no meu tempo. Pra mim está sendo estranho dizer: Quando eu terminar eu vou. Ou : Não vai dar. (essa frase é mas estranha ainda). 


Mas está sendo bom, muito bom. Estou me sentindo valorizada por mim mesma.




domingo, 24 de junho de 2012

Esmalte + festa junina

Pois é, em festa junina não pode faltar fogos, fogueiras e tals. Bolo de fubá, pamonha, milho cozido, canjica, quentão ...


Como marido num aguenta mais comer bolo de milho com goiabada, bolo de milharina, não fiz nenhuma receita para esta blogagem. Contei pra ele do tema, e ele me sugeriu que eu fotografasse segurando um tipo de fogos, e me garantiu que eu não ia me queimar. Bom, confiei, até porque se eu me queimasse, ou ele ia fazer o almoço durante uma semana, ou almoçaríamos no shopping. Lá fui eu:


Acho que o nome disso é chuveirinho, e não me queimou. 


azzunhas sujas



Esmalte Revlon que ganhei da Lin, 745 Frankly Scarlet

É isso aí.

Que ver mais assuntos sobre festa junina? Fernanda Reali


quinta-feira, 7 de junho de 2012

Minha esperança, minha aliada

Não gosto de post triste. Não gosto mesmo. Mas se blog é um diário, como não escrever algo que nos está deixando tristinha ? (só de vez em quando, porque este diário é compartilhado, né?)  

Como já mencionei aqui, ao que tudo indica estou com nevralgia do trigêmeo, pode ser considerada uma síndrome, uma doença, um distúrbio, uma afecção, seja lá o que for, só sei que dói pra dedéu.

Já fui ao dentista, já fiz radiografia panorâmica, já fui ao buco, já fui ao neuro, já fiz ressonância.

A notícia maravilhosa é que não tenho nenhum tumor, nem benigno e nem maligno, e que meu "célebro" de loira está em perfeitas condições.

A notícia chata, muito chata, é  que o que me resta é tomar os remédios e ir anotando as datas que minhas crises venham aparecer, pra ver os espaçamentos entre elas. O neuro disse que pode acontecer de sumir do mesmo jeito que apareceu.Tomara. Mas até lá é viver na ansiedade desta m.... aparecer a qualquer momento e em qualquer lugar. A minha última crise se deu neste domingo, por causa de uma batata quente, durou duas horas, durante a crise, me ajoelhei  no chão e pedi à Deus que eu perdesse os sentidos.

 Pelo que eu leio a respeito, meu caso é um dos melhores.

Devo evitar mastigar do lado direito ( o que tenho já feito), e  evitar também ingerir alimentos gelados e quentes . Então tá.

Vou novamente ao dentista semana que vem, gostaria de fazer um outro tipo de exame. O neuro que quero ir está marcado para agosto, me adiantei com um outro, que foi um amor, para saber logo do resultado da ressonância.

Apesar de estar tristinha (vai passar), não quero ser mal agradecida à Deus, vou tentar aproveitar ao máximo os meus dias sem dores, mas ainda não me sinto segura pra sair sozinha, encontrar cazzzamigas, por enquanto só através do monitor, porque ele fica mais perto da minha cama.

Vou dobrar minhas orações, porque eu creio.




Uma música que amo:


"A minha vida é do Mestre,
Meu coração é do meu Mestre,
O meu caminho é do Mestre,
Minha esperança é meu Mestre."


É isso aí.


Um ótimo feriadão para todas nós.


beijos