sexta-feira, 25 de maio de 2012

BC - Pequenas Felicidades #20


Esta é uma iniciativa da Rita do blog Botoezinhos.




"O Senhor ouviu a minha súplica; O Senhor acolhe a minha oração." Salmos 6:9










Esta semana eu tive uma enorme felicidade.

Eu tenho sofrido, ao que tudo indica, com nevralgia do trigêmeo. Parece que foi causada por um complicação dentária. Meu dentista já me deu "alta", agora falta a consulta com o buco maxilo facial,  já fiz a radiografia panorâmica, já fui a um neuro, tô tomando a carbamazepina, e vou fazer outros exames semana que vem, pra saber o que de fato está comprimindo o nervo, ou o que afetou-o.

Já tive sete crises intensas desta nevralgia, disse e digo: Isto não é de Deus. Só quem já sentiu ou viu alguém sentir que sabe o que estou falando. Analgésico NENHUM faz efeito, não alivia, não passa.

Terça-feira me agarrei ao meu terço e supliquei a Jesus pela sua infinita misericórdia, pedi pra que  Ele aliviasse o peso da cruz, porque eu não estava mais aguentando. Pedido feito, pedido aceito. Meia hora depois veio uma crise, a mais fraca de todas, durou meia hora, e não deixou dor. Já tive uma antes desta que durou 10:30 h . Pedi a Ele que os choques viessem em menor intensidade e sem dor. E assim tem sido. O remédio tem cumprido o seu papel, recebo choques diários em doses homeopáticas. Tá dando pra suportar, tá dando pra sorrir. Só não tenho vontade de sair.

Acredito que meu caso seja simples de ser tratado, mas não custa nada investigar, porque doença não dá em poste.

Se um dia, alguma de vocês ouvirem uma pessoa dizer que está  recebendo descarga elétrica (ou choque elétrico) no rosto (testa, maxilar,mandíbula), oriente esta pessoa a procurar um neuro. Isto é real. E é insuportável.

Beijos e um ótimo fim de semana.

Dia Nacional da Adoção




Adoção não é caridade, Adoção é amor

A adoção é um ato de amor admirável. Você simplesmente ama como filho, o filho que você não gerou, mas que seu coração escolheu.


Amar quem não foi gerado dentro de si, é para poucos.


E filho é amor pra vida toda, é responsabilidade pra vida toda, é preocupação pra vida toda.


Muitas pessoas adotam crianças por pena, pra fazer caridade, pra ajudar, pra "salvar", pra modelar, e se não conseguirem, simplesmente devolvem, fazendo com que a criança viva pela segunda vez o abandono. São pessoas cruéis, despreparadas para serem pais, para amar. Tem os que culpam os pais biológicos pela rebeldia da criança, pura ignorância.

Tenho a impressão que essas pessoas  que as adotam acham que elas serão eternamente gratas por terem sido adotadas, que não poderão expressar-se, viverão num eterno "Sim, senhor" , "Não, senhor".

As crianças que vivem em orfanatos, nãos são bonecos. Elas pensam, sentem, amam, odeiam, se revoltam, enfim, tem sentimentos, independente de quem sejam seus pais.


Este post está participando da blogagem coletiva Dia Nacional da Adoção do blog da Dani Pivatelli, Versos etc.





sexta-feira, 11 de maio de 2012

BC - Pequenas Felicidades #19

Sei que eu e algumas amigas compartilharemos da mesma felicidade: Ter conhecido Lola, do Baú da Lola Diacuy.


Foi super incrível ! Conhecer uma blogueira que não é do Rio.


Ela é muito melhor do que eu imaginava. Linda, goxxxtosa, super simpática, amiga, doce.


Esses nossos encontros só me faz bem. Recarrega minhas energias. Problemas ? Que problemas ? Durante aquelas horas a gente esquece de tudo. Aliás, só lembramos de coisas boas.


Conheci também a Sheila, dona dos blogs Cantinho da She e Cabra Cega, e autora do livro Cabra Cega. Muito simpática, demos boas risadas.




Zizi, eu, Sheila, Vanessa, Chris, Josi, Lola, Fernanda e Lin.

Teve sorteio, presentinho, trocas de esmaltes:



Recebi marcador de página da Sheila. Autografado gente:


E, esta vista maravilhosa:



Venha participar você também desta blogagem, uma iniciativa da Rita do blog Botoezinhos.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Pequenas Felicidades - #18

Uma iniciativa da Rita do blog Botoezinhos

A minha maior felicidades foi que apesar de eu, meu marido e meu filho termos tido dengue neste mês de abril (filhote ainda está de repouso), não tivemos complicações, correu tudo muito bem, e, não tem nem um foco nem criadouro aqui na minha casa.

Agora está começando uma nova etapa pra mim. Quero ter muito o que contar às sextas-feiras, rsrsrsrs.


Beijos e vamos seguir o caminho da felicidade.


terça-feira, 1 de maio de 2012

1/3 do ano já se foi. E aí?

E aí que não consegui fazer muito do que eu tinha proposto pra mim.


Não terminei nenhum livro, tenho 3 pela metade me esperando.
O voluntariado está me aguardando. No momento está impossível fazer do jeito que eu queria. Mas sei que vou fazer de alguma maneira, pois é uma coisa que quero muito.


Mas, uma coisa boa, foi meu amadurecimento em relação as prioridades. Tenho ansiedade, e sempre enfiava os pés pelas mãos. Agora estou mais centrada, errando menos.


O tempo passa voando. Tenho que me distrair menos. Senão, não percebo ele passar por mim.


Tenho inúmeras coisas pra fazer ainda este ano. Vou reescrever tudo hoje. Vou ticando item por item. Vou dar o melhor de mim.


Pra mim, hoje começa uma nova etapa, depois de um abril negro que só me fez crescer.




"Hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos. Mesmo sem sentir. E não há tempo que volte amor. Vamos viver tudo o que há pra viver. Vamos nos permitir..."