sexta-feira, 25 de maio de 2012

Dia Nacional da Adoção




Adoção não é caridade, Adoção é amor

A adoção é um ato de amor admirável. Você simplesmente ama como filho, o filho que você não gerou, mas que seu coração escolheu.


Amar quem não foi gerado dentro de si, é para poucos.


E filho é amor pra vida toda, é responsabilidade pra vida toda, é preocupação pra vida toda.


Muitas pessoas adotam crianças por pena, pra fazer caridade, pra ajudar, pra "salvar", pra modelar, e se não conseguirem, simplesmente devolvem, fazendo com que a criança viva pela segunda vez o abandono. São pessoas cruéis, despreparadas para serem pais, para amar. Tem os que culpam os pais biológicos pela rebeldia da criança, pura ignorância.

Tenho a impressão que essas pessoas  que as adotam acham que elas serão eternamente gratas por terem sido adotadas, que não poderão expressar-se, viverão num eterno "Sim, senhor" , "Não, senhor".

As crianças que vivem em orfanatos, nãos são bonecos. Elas pensam, sentem, amam, odeiam, se revoltam, enfim, tem sentimentos, independente de quem sejam seus pais.


Este post está participando da blogagem coletiva Dia Nacional da Adoção do blog da Dani Pivatelli, Versos etc.





5 comentários:

  1. É, Cláudia. Antes de começar o processo de adoção, o coração deve estar aberto ao amor mesmo, pq, como vi em alguns relatos, a família espera uma menina e chega um menino... e ainda assim existe o amor! Não dá para, simplesmente dizer "não quero esse, troca!". Não é um brinquedo! É um ser humano, uma criança/bebê, que precisar de aceitação e amor. E não de um novo abandono!
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Emocionante!
    Vc me lembrou uma família q conheci. Uma mãe de condição mt humilde, q já tinha 2 filhos e depois veia a ter o 3º "adotou" um menino q viu o pai matar a mãe. Seria uma linda história de amor e doação se ela não dissesse p/ o menino "eu não sou sua mãe"!!! Então p/ que o acolheu??? P/ fazer favor? P/ limpar a consciência de alguma coisa???

    Já estou atualizando o post c/ seu link.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Muito complicado, não é mesmo? Os pais adotivos tem que verdadeiramente querer a adoção e não simplesmente usar a criança como tapa buracos de suas carências.
    Boa blogagem! Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Eu sei o que adotar.Só sabe o tamanho do sentimento e sua dimensão, quem ássa por isso, não dá para explicar literalmente.

    ResponderExcluir
  5. Eu sei o que adotar.Só sabe o tamanho do sentimento e sua dimensão, quem ássa por isso, não dá para explicar literalmente.

    ResponderExcluir

Oi, obrigada por sua visita!