segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sobre o perdão

Perdoar não é fácil pra ninguém.




Só consegui começar perdoar quando ouvi um padre dizer que: Perdoar não é conviver.


Essa frase mudou a minha vida.
Nós não precisamos voltar a conviver com a pessoa que perdoamos. Basta querer bem a esta pessoa. Querer bem de verdade, não da boca pra fora. É fechar os olhos e imaginar tudo de bom pra ela. Comigo tem resolvido.


E depois do perdão ? Perdoar é esquecer ? Pra mim não. É muita hipocrisia dizer isto. O que a gente não deve fazer é usar a lembrança da mágoa para o mal, julgar novamente a pessoa que nos magoou, nos magoar. A lembrança do que aconteceu vai aparecer de vez em quando, até porque não existe a pílula do esquecimento, o que devemos fazer é usá-la como aprendizado, como crescimento, como uma etapa da nossa vida que já passou, foi superada.


Falo isso porque comigo funciona assim. Perdoo sim. E quando perdoo é de coração, não é da boca. Demoro a perdoar, não é tarefa fácil, não consigo sozinha, oro muito.


Vou contar uma coisa que aconteceu comigo uma vez. Meu filho ano passado sofreu bulliyng na escola (isso é assunto para um outro post), e no meio da galera que sacaneava ele estava um colega dele que ele gostava muito, então liguei pra mãe dele, que frequentava a minha casa e contei, e ela me disse que não podia fazer nada, se o filho dela estava se divertindo, ela não ia interferir. Como assim ? Pra completar, no dia seguinte depois da escola, meu filho disse que a mãe do menino mandou recado, que era pra ele se afastar do filho dela. Bom, falei poucas e boas pra ela, lógico, e comecei a sentir uma raiva profunda desta mulher, até porque ela mandava o filho dela se levantar quando o meu filho sentava perto do dela. Comecei a orar a Deus por ela. Só que um dia, chorei muito e conversei com Nossa Senhora, disse que a minha oração não estava vindo do coração, o que eu queria de verdade é que aquela mulher se estrepasse. Depois de um tempo, consegui desejar o bem pra ela. E isso me fez um bem enorme.


Colocarei aqui duas frase sobre o perdão que eu gosto muito:



"Se você tem um inimigo, fica mais barato perdoá-lo. Faça isso por você. Caso contrário(...)O inimigo dormirá com você e perturbará seu sono." Augusto Cury

"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra."  William Shakespeare

Então, que tal você agora fechar os olhos, pensar na pessoa que você falta perdoar e tentar ver ela bem, desejar coisas boas, é difícil eu sei, mas tenta, quem sabe você consegue.

Beijos e uma ótima semana para todas nós

sábado, 26 de novembro de 2011

Blogagem Coletiva - esmalte + lembranças

Bom, eu ia publicar este post só em dezembro, mas como achei que tinha a ver com esta blogagem, me adiantei.


34 anos depois...


Eu sempre amei piano. Desde pequenininha. Quando parava em frente a uma loja de brinquedos, o que me chamava mais atenção do que boneca era  piano. Mas, nós não tínhamos situação financeira para comprar bonecas, muito menos piano. Sempre fui uma criança quieta, que aceitava não ter as coisas, não fazia pirraça, não chorava, mas ficava sentida por não ter, não que meus pais não quisessem, eles não tinham condição financeira. A vida inteira fui assim, sempre compreendendo, aceitando. Faço aniversário em dezembro, próximo ao natal, e sempre ganhava um brinquedo só. Já estava acostumada, nem ligava.


No natal de 1977, eu tinha 05 anos, e me lembro de algumas coisas que aconteceram naquela noite. Reparei um embrulho muito grande perto da árvore de natal, e meus pais chegaram perto de mim e disseram que era meu. Sinceramente, nem sei como não tive um troço. Abri o embrulho, com o coração batendo forte demais. E nem sei como ele não parou de bater quando vi que era o meu amado piano. Piano de brinquedo, de criança. Mas era um piano. Acho que foi um dos momentos mais felizes da minha vida. Lembro que eu olhava pra ele, e nem acreditava que era meu. Enquanto eu estava ali, naquele momento de encantamento, ouvi a voz de meu irmão mais velho conversando com meus pais. Ele pedia aos meus pais o piano, para dar de presente a filha de um amigo, ele estava indo na casa desse amigo e não tinha nada para dar a filha dele, e ele disse que depois me dava outro. Até hoje não sei como os meus pais permitiram tamanha crueldade. O piano se foi do mesmo jeito que veio, sem eu acreditar. Não me lembro de jeito nenhum de ter tocado uma nota. Mais uma vez fui permissiva, não fiz escândalos. E nem ganhei outro piano. Nunca.


Durante um tempo da minha vida, achei que esta passagem tinha sido um sonho. Mas todo mundo confirma esta história. Minha mãe não gosta de ouvi-la, ela se sente mal. Muito mal. Meu querido pai já é falecido. Não sei porque eles aceitaram a proposta do meu irmão, mas não consigo julgá-los.


Aos sete anos pedi pra que minha mãe me matriculasse na aula de piano que tinha na igreja, era de graça. Minha mãe me levou junto, e na hora da matrícula a professora perguntou se nós tínhamos piano , minha mãe disse que não, ela perguntou se tínhamos a intenção de comprar, minha mãe disse que não. Então ela disse que não podia me matricular porque eu tinha que treinar em casa. Durante um tempo da minha infância, eu imaginei um piano na minha sala. Depois passou.


Bom, já se passaram um tantão de tempo, até que meu filho resolveu aprender a tocar teclado. Está tendo aula com o padrinho. Tivemos que comprar um teclado para ele treinar em casa. A primeira vez que sentei na frente do teclado, senti um misto de emoções, fui tomada pela lembrança da noite de natal, fiquei tão feliz de ver tantas notas na minha frente, e fiquei desesperada sem saber onde ficava o Dó. Meu filho me ensinou. De vez em quando, sento na frente do teclado e fico ensaiando as músicas que ele aprende.


Resolvi tocar Asa Branca e filmar , mas peço a vocês que não me julguem e nem façam bullying, por favor. Estou tocando há pouquíssimos dias, e fiquei super-ultra-mega-power nervosa com a filmagem, fiz uns vinte vídeos de tanto que eu errava.
Então com vocês: Eu.




esmalte colorama Fantasia

Querem ver mais lembranças Fernanda Reali

Beijos e um ótimo final de semana para todas nós.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

BC - Pequenas felicidades #3



faço parte da blogagem coletiva do blog Botoezinhos


Nesta semana  houve a troca de cordel do filho. Ele ama capoeira, e ver ele se aperfeiçoando me deixa muito feliz.




Fazer comida ouvindo música, me deixa serena e feliz. Descobri esta semana este fofucho no canal de musica da net.





Gosto de fazer artesanato. Não faço nada profissional, é por prazer , e gosto de presentear azzamigas com minhas singelas artes. Fiz estas embalagens com caixa de suco.




Esta semana eu tive uma ENORME felicidade de conhecer pela primeira vez algumas blogueiras; Josiane do Decorafino, Lin Sousa do Lin Sousa Fazendo Arte, Patricia Daltro dos blogs Bichos de Pano e A vida sem manual, Clara Miranda do blog ClaraMM, Vanessa dos blogs Fio de Ariadne e  Mãe é tudo igual , Zizi  do blog Faço pinturinhas,e, em especial Fernanda Reali do blog Fernanda Reali, sim, posso dizer em especial porque as outras amigas não ficarão com ciúmes, muito pelo contrário, elas entenderão. Fernanda é linda por dentro e por fora, muito amiga, gentil, tem uma voz doce e serena, e é muito divertida também, sigam-na no twitter e saberão do que tô falando @fernandareali.


amo muito tudo isso

Ganhei presentinhos dazzamigas.




E, agradecendo à DEUS por mais um dia, com esse céu maravilhoso desta sexta-feira.




Beijo enooooorme no ♥ de todas .

domingo, 20 de novembro de 2011

O que eu vou ser quando crescer ? Feliz e o melhor.

Uma vez meu filho comentou comigo que um colega perguntou pra ele o que ele queria ser quando crescesse, e ele disse que  se eu deixasse ele iria ser professor de capoeira. Eu fiquei intrigada com o "Se eu deixasse", não sou psicóloga, mas achei que eu estava mandando demais no meu filho, sem perceber talvez. Chamei ele pra conversar na mesma hora. Expliquei pra ele, que eu deixaria ele ser o que ele quisesse, desde que ele fosse feliz. Ele poderia escolher a profissão que fosse, que além de receber meu apoio eu iria lutar por ela. Mas ele tinha que ser feliz e o melhor. Disse que se ele quisesse ser professor de capoeira, ele seria. Se ele quisesse ser mecânico, ótimo, mas vá ser mecânico de Ferrari, kkkkkkkk. Quer ser professor (ele adora matemática)? Dê aulas na melhor faculdade do país, quiçá em Haward. Expliquei que quando a gente escolhe trabalhar no que a gente sonha, no que a gente quer, a gente já trabalha feliz, por que faz o que gosta, e tende a fazer bem feito. Mas que a gente não precisa estacionar, tem que melhorar, há muita competição. Quando digo à ele para ser o melhor, é pra ser por mérito, sem passar por cima de ninguém, sem arrogância. Ele entendeu. Esta conversa foi há seis anos atrás, ele tinha seis anos. Há um ano ele diz que quer ser engenheiro mecatrônico. Aí, esses dias ele chegou e disse. "Mãe como vou dar aulas se quero trabalhar com engenharia?". Eu disse."Fácil. Trabalhe de segunda á sexta numa empresa, e, duas ou três vezes na semana dê aulas à noite numa faculdade." Ele olhou pra mim, sorriu, e balançou a cabeça dizendo que sim. Ficou feliz.



Beijos e um ÓTIMO domingo a todas nós.

sábado, 19 de novembro de 2011

Blogagem Coletiva - esmalte +olhar

Assim que fiquei sabendo da proposta, lembrei deste texto.

O que você está vendo na figura abaixo?



Hábitos

Se colocarmos um ponto no centro de uma folha de papel e perguntarmos para as pessoas o que elas vêem, a maior parte delas dirá que está vendo um ponto.

A verdade é que 99% da folha é branca, mas as pessoas não notam isso, elas vão comentar sobre o pequeno ponto.
Nós temos o hábito de ver as pessoas assim.

99% de uma pessoa é positiva, mas ela tem uma pequena fraqueza e é em relação a isso que reagimos.

São hábitos não-identificáveis como esses que criam maus sentimentos, emoções, pensamentos e comportamento.


BK Jayanti


Quando me perguntaram a primeira vez o que via, lógico que disse que via o ponto, hoje já sabendo do que se trata, sempre falo que vejo uma folha branca com um pequeno ponto preto, falo isso porque sei do que se trata, mas não deixa de ser um exercício.


Vamos exaltar as qualidades das pessoas que nos cercam e tentar ao máximo ignorar os defeitos.
Vamos olhar a vida com o nosso lado positivo.  Ele é maioria.



esmalte Impala Rebelde tweet's metalizado

Beijos no de todas e um ótimo fim de semana para todas nós.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BC - Pequenas felicidades #2







Venha participar desta blogagem do blog Botoezinhos.


♥ Esta semana rimos muuuuito, de chorar, , eu me confundo muito, erro muito, com isso, marido e filho se aproveitam da situação e tiram maior sarro disso, e eu AMO.


Recebi visitinhas em casa, fiz um pão de bacalhau e cup cake de limão.
A mesma massa do cachorro quente de forno, só mudei o recheio.


Esse maravilhoso cup cake é a coisa mais gostosa e fácil de fazer.








Recebi presentinhos da mammy




Almoçamos na casa de amigos


Fiz artesanato (amo,amo,amo)

Agradeci à DEUS por mais uma dia

imagem desta sexta

"Quando me amei de verdade,
deixei de achar que a vida é dura."
Kim McMillen

Beijocas

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Porta esmalte feito de caixa de leite.

Queria uma caixa para pôr meus esmaltes que aumentaram de quantidade depois que passei a participar da blogagem coletiva. Ia até comprar, mas como já disse aqui, cabeça vazia é oficina de arteira. Pensei em fazer com uma caixa de papelão, queria uma que coubesse numa gaveta em que guardo os esmaltes.Até que de tanto pensar, cheguei na caixa de leite, tinha um monte guardada. E comecei a trabalhar.
Cortei a caixa num tamanho que achei ideal, 5 cm de altura. E  com a sobra resolvi fazer essas "paletas" para separar os esmaltes, e fazer com que eles não caiam um por cima do outro.



Cortei as abas de baixo pra nivelar.



Cortei seis caixas, cada uma cabe seis esmaltes, ou seja, terei trinta e seis esmaltes arrumadinhos, sei que para muitas blogueiras a quantidade é pouca, mas pra mim tá ótimo, conforme vou comprando esmaltes, vou dando  outros mais antigos.


Fiz um molde com uma folha de caderno. Não forrei a caixa com tecido, pois não sabia se ia gostar, então não queria gastar tecido à toa. Num futuro beeeem distante, desmonto a caixa e forro com tecido (ou faço outra), pois amei.










Peguei uma caixa de suco e cortei quatro tiras largas para o acabamento das laterais.


Depois que forrei as caixinhas, uni as seis com cola quente. Quando a cola acabou, terminei de fazer com super bonder.


Eu, toda trabalhada na ansiedade, só lembrei de fotografar depois que coloquei o acabamento nas laterais.



Para o fundo utilizei caixa de pizza, cortei do tamanho do fundo, revesti com o papel e colei.


Para dar acabamento, usei uma fitinha de cetim.








E aí, gostaram?



beijos

domingo, 13 de novembro de 2011

Blogagem Coletiva - esmalte + reciclagem e reutilização

Estou há muito tempo sem participar por falta de unha, isto mesmo, está quebradiça, não cresce, ela clama por uma dermatologista. Mas resolvi participar assim mesmo.


Amo reciclar e reutilizar. No último aniversário da minha mãe. Pintei 25 vidrinhos de milho e fiz arranjos para dar para a mulherada. Simplesmente amaram.

Um vidrinho de milho e uma garrafinha de leite de coco. Aprendi no blog da Re, o CasaCorpoeCia.


Gente, este porta esmaltes fiz com caixas de leite. Isso mesmo. Vou fazer um outro post mostrando como foi.



Esmalte Impala Saia Justa


Querem ver mais reciclagem e reutilização? Fernanda Reali.

Beijos e um ótimo domingo a todas nós.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

BC - Pequenas felicidades #1



Começando hoje nesta blogagem. Uma iniciativa do blog Botoezinhos. Resolvi participar porque quero olhar com mais atenção as pequenas coisas que acontecem no meu dia a dia que me deixam feliz. Se por algum acaso eu perceber que não tem, sabe o que eu vou fazer ? Eu mesma vou criar. Quero ser feliz !


Começarei pelo domingo. Levei meu filho e um amiguinho dele ao cinema, esperei os dois entrarem no cinema (um com 12 e outro com 13 anos) e fui pra casa, moro pertim do shopping, no caminho comprei uma trufa licor de cereja e uma bolsa na Le Postiche por R$ 29,99, uma grande felicidade.



Segunda levei o meu filho ao dentista e fiquei super feliz em saber que está tudo certo com a dentição dele, apesar de já ter 12 anos, ele ainda tem 6 dentes de leite, deve ter puxado a mãe, que com 38(quase 39) ainda tem 1, ahahahaha. E, comprei um pijaminha por R$ 15,00. Preço baixo me persegue, KKKKKKKK.Sei que está muito consumista essa BC, mas fazer o quê, se tá barato pra caramba?



Terça meu filho tocou pra mim uma nova música que aprendeu na aula de teclado, Lua e Flor, começou há um mês a tocar teclado. Ouvi de olhos fechados.


Tomei um cafezinho e comi pãezinhos de queijo e papeei com mammy no shopping quarta-feira, ver minha mãe lanchando e feliz (porque tá comigo) me deixa muuuuito feliz.


Ontem, quinta feira meu bloguito completou um ano, e, em uma semana ganhei 34 novos seguidores que visitarei em breve.Qual blogueira que não fica feliz ?


E, hoje de manhã fui ao meu quintal, e agradeci (como sempre faço) à DEUS por mais um dia. Faço isso olhando para o céu. A imagem de hoje:




É isso aí.


Venha participar da blogagem também, você vai acordar todos os dias atrás de pequenas felicidades, você vai se sentir melhor.



"Quando me amei de verdade,
deixei de achar que a vida é dura."
Kim McMillen




quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um ano de blog e um sorteio solidário.

Há um ano atrás, cheguei toda tímida no mundo da blogosfera. Sem saber direito como seria minhas postagens, sobre o que falar. Na verdade eu sabia do que falar, só não sabia como falar. Tenho um problema enorme em me expressar. Mas aqui tô eu FELIZ da vida. É isso o que importa. Aliás, o que importa também é não fazer ninguém sofrer na blogosfera, não basta ser feliz, temos que fazer o outro feliz também.


Tô pronta pra mais uma ano. Tô mais madura, ahahahahahah.


Quero falar também do trabalho social que Clau Finotti vem fazendo com crianças carentes. Um trabalho megamaravilhoso. Ela (uma fada madrinha), juntamente com outras fadas madrinhas, doam brinquedos e lanches para essas crianças. E pra festa ficar mais bonita e SOLIDÁRIA, que tal ajudarmos a Clau ?
Gente, o trabalho é tão sério, que as fadas já apareceram na tv Globo. Clica aqui para ver. A Clau Finotti é a fada mais bonita, brincadeirinha, ela aparece no 1;22 min do vídeo.


Se você puder ajudar, doe um brinquedo, se não ficar viável porque mora longe, poder doar dindin também, se não puder$, ajude na divulgação, quanto mais gente souber, mais chances de obter doação, não é mesmo ? Quer saber mais. Visite o o blog Força de Expressão, da Clau Finotti.  


E, como Clau Finotti é toda trabalha em dar presentes, tá rolando um sorteio descomplicado lá.


Posso fazer um pedido?  Vamos fazer essa fadinha voar pela blogosfera? Se você quiser divulgar o projeto, coloque ela na barra lateral do seu blog. Além de seu blog ficar fofo, as crianças agradecem.




Beijo no de todas.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Resultado do sorteio

Bom meninas, estou muito feliz em poder presentear uma pessoa em comemoração ao aniversário do bloguito.


O resultado já saiu e não vou enrolar .


Como eu já havia dito, se o 1º prêmio não sorteasse ninguém, passaria para o segundo, e foi isso o que aconteceu. Com 40 pessoas que me fizeram feliz, a 32ª ganhou.



Parabéns Lauisa Sousa do blog lauisakartes.blogspot.com. Agora me envia o teu endereço por e-mail, tá ?

MUITO OBRIGADA à todas que participaram.

Um beijo no de vocês.