quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Doze Maneiras de Aumentar a Auto-Estima de Seu Filho

Uma coisa que amo é levantar a auto estima do meu filho. Como já disse por aqui, amo deixar bilhetinho para ele. Mas não deixo somente por escrito, falo mesmo. Ontem pedi desculpas para ele, por que acabei me aborrecendo sério com ele, e perdi a cabeça, falei uma coisa que o magoou, e me machucou também. Fiquei infeliz. Só consegui reverter a situação quando  pedi perdão e disse que errei. Mostrei pra ele qual tinha sido o erro dele, e pedi para não repeti-lo. Óbvio que ele me perdoou.
Mostro para o meu filho que não sou perfeita, erro, peço perdão, ouço as suas contestações desde que ele não seja malcriado.


Segui a sugestão nº. 5.



"A auto-estima é um ingrediente importante para uma vida feliz e bem-sucedida. A pessoa pode ser abençoada com inteligência e talento, mas se carece de auto-estima, este pode ser um obstáculo em ter sucesso num emprego, num relacionamento e praticamente em todas as áreas da vida.

Os primeiros anos de uma criança são o alicerce para uma auto-estima positiva.

Como pais, não podemos controlar tudo que nosso filho vê, ouve ou pensa, e que contribuirá para sua auto-imagem. Porém há muito que podemos fazer.

Temos a criança nos primeiros anos de vida; Deus nos deu um presente especial – um novo ser humano com uma "lousa em branco". Durante os primeiros anos, aquilo que passa pela cabeça da criança a deixa muito impressionada. Os pais, portanto, têm uma oportunidade de estabelecer uma "conta bancária de auto-estima" na qual a criança armazena muitas coisas positivas sobre si mesma. Nos anos e décadas que virão, esta "conta bancária" compensará as experiências negativas, que são inevitáveis.

Como então fazemos depósitos na conta de nosso filho? Como podemos nós, os pais, construir para a auto-estima de nosso filho? Aqui estão algumas sugestões:

1. Demonstre amor e afeição. Tudo que fazemos com nossos filhos, desde a mais tenra infância, deve ser com afeição e amor. Um bebê tratado com carinho terá um sentimento subconsciente de que é valioso e importante o suficiente para ser amado.

2. Elogie seu filho. Faça elogios ao seu filho sempre que possível, toda vez que ele fizer algo bem feito. Diga: "Estou orgulhoso de você. Você é muito especial. Gostei da sua maneira de fazer isto."

3. Torne seus elogios críveis. É importante, no entanto, que ele acredite nos elogios. Frases exageradas como "Você é o melhor do mundo. Você é a pessoa melhor que já existiu" podem na verdade ser contra-produtivos. A criança desenvolverá um ego inflado, e isso pode afetar seu relacionamento com os amigos, o que a longo prazo terá um efeito negativo sobre sua auto-estima.

4. Estabeleça metas para seu filho. A meta deve ser algo passível de atingir – vestir-se sozinho, conseguir uma determinada nota na próxima prova escolar. Estabeleça metas que sejam apropriadas para a idade e capacidade da criança (estabelecer um objetivo inatingível terá um efeito negativo). À medida que a criança se aproxima da meta, estimule-a e elogie cada sucesso ao longo do caminho. Quando a criança atinge a meta, cumprimente-a e reforce sua auto-imagem como realizadora.

5. Critique a ação, não a pessoa. Quando a criança faz algo negativo, diga: "Você é uma criança especial e muito boa, não deveria estar fazendo isso", em vez de dizer "Você é mau".

6. Confirme os sentimentos do seu filho. Quando seu filho recebe um golpe na sua auto-estima, é importante validar seus sentimentos. Por exemplo, se a criança se ofendeu com um comentário maldoso de um amigo ou professor, diga a ela: "Sim, você ficou ofendida por aquilo que a pessoa disse" ou "Você se ofendeu com o fato de que a outra pessoa não gosta de você". Somente depois que a criança sentir que seus sentimentos foram validados, ela se abrirá, permitindo que você lhe aumente a auto-estima, apontando pessoas que gostam dela, e as coisas positivas que outros disseram a respeito dela.

7. Tenha orgulho do seu filho. De maneira regular, você deve lembrar-se de dizer ao seu filho como você se sente feliz e orgulhoso por ser pai/mãe dele.

8. Fale positivamente sobre seu filho na presença de pessoas importantes na vida dele, como avós, professores, amigos, etc.

9. Nunca compare seu filho com outras crianças, dizendo: "Por que você não é como Carlinhos?" Quando esse tipo de comparação for feita por outras pessoas, diga ao seu filho que ele é especial e único à sua maneira.

10. Assegure que outras pessoas que lidam com seu filho conheçam seus pontos positivos. No início do ano escolar, fale com os professores de seu filho e diga-lhes quais são seus pontos fortes, assim a professora terá uma atitude positiva neste aspecto e continuará a reforçar aqueles pontos fortes.

11. Diga ao seu filho, sempre, que o ama incondicionalmente. Quando eles falham, ou fazem algo errado, lembre-se de dizer: "Você é especial para mim, e sempre o amarei, não importa o que aconteça
!"

12. Cuide de sua própria auto-estima. Você precisa enxergar-se sob uma luz positiva. Pais que não têm auto-estima terão dificuldades em criar um filho com uma elevada auto-estima. Um pai positivo é aquele que sabe que não é perfeito, mas se valoriza, e está sempre tentando crescer e melhorar.


texto retirado do site http://www.chabad.org.br




9 comentários:

  1. Nossa ,que bonito e verdadeiro esses ensinamentos,amei e me emocionei.Estou te seguindo e voltarei sempre!!!!Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula Santiago19 de agosto de 2011 07:20

    A-D-O-R-E=I o post!!!
    Meu filho mais velho é inseguro e fazemos tudo isso com ele e é um trabalho árduo mas que tem surtido muito efeito, fazemos com amor. O judô também foi muito importante, ele ama fazer.

    Obrigada pelo post, muito legal.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Sabe que aqui em casa temos muitos problemas por causa da baixo auto estima, eu e meu marido. Estamos tentando mudar isso e o não quero que meus filhos fiquem assim, mas que tenham o equilibrio. Gostei muito do post do dia dos pais. Bjs Eliane

    ResponderExcluir
  4. Amei esse post! maravilhoso tenho 3 criaturinhas e com certeza do que foi dito já faço algumas coisas, mais outras preciso melhorar sim reconheço! bjo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cláudia!

    Acho tão linda a maneira como coloca os pais e filhos responsáveis pelo processo de formação de cidadãos de bem. Acho que isto vem se pendendo hoje em dia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cláudia!

    Hoje em dia trabalhar a auto estima da criança, é vital p/ enfrentar o universo fora de nossas "asas"...

    Um bom finzinho de domingo p/ vc!

    Beijoooooooooo

    ResponderExcluir
  7. Clau, post muuuuito maravilhoso. Pra ler sempre, e praticar ainda mais. Agora com a segunda filha, vejo ainda mais a importância dos primeiros anos. Eu também volto atrás quando é necessário, mostro pra elas a importância de pedirmos desculpas quando magoamos alguém. Filhos são nossos espelhos, vejo um pouco da Fabi em cada uma das minhas.
    Senti tua falta na blogagem de esmaltes.

    beijo gramde, ótima semana !!!

    ResponderExcluir
  8. Nossa Perfeitamente isso td, mas muitas vezes nós falhamos.

    ResponderExcluir

Oi, obrigada por sua visita!